A promessa de uma velhice feliz e frutífera


A promessa de uma velhice feliz e frutífera

 Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” (Sl 92.14)

 

1. INTRODUÇÃO

Em todas as épocas o ser humano tem se preocupado com o envelhecimento. Apesar de ser um fato, o envelhecimento é rejeitado por muitos. Entende-se que três coisas colaboram para tal rejeição: a perda do vigor físico, da beleza estética e o medo da morte.

É decorrente destas perspectivas que surgem as tentativas de adiar ou neutralizar o envelhecimento e a morte. A busca pela imortalidade e rejuvenescimento através de fontes e fórmulas mágicas, tão ilustrados em contos e estórias, quer sejam em narrativas escriturísticas e cinematográficas é prova disto.

A entrada do pecado no mundo fez com que gradativamente a longevidade fosse diminuindo (Gn 5.27; 6.3; Sl 90.10). Com isso, a terceira idade foi chegando cada vez mais cedo.

“Nossa sociedade atual dá grande importância para a aparência com o objetivo básico de se encontrar o belo e o jovem. O aspecto da pele, a cor dos cabelos, e a estrutura muscular são os principais alvos a serem alterados.A indústria dos cosméticos fornece os mais diferentes métodos de rejuvenescimento. As academias de ginástica propiciam a manutenção do físico dentro dos padrões clássicos de beleza.” 1

2. O QUE É A TERCEIRA IDADE E QUANDO CHEGA?

Conforme a wikipédia “A terceira idade é uma etapa da vida de um indivíduo. A época em que uma pessoa é considerada na fase da terceira idade varia conforme a cultura e desenvolvimento da sociedade em que vive. Em países classificados como em desenvolvimento, por exemplo, alguém é considerado de terceira idade a partir dos 60 anos. Para a geriatria, somente após alcançar 75 anos a pessoa é considerada de terceira idade. Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde passam a ser mais frequentes, e outros, incomuns nas fases de vida anteriores, começam a aparecer. Não existe um consenso com relação a fronteira que limita a fase pré e pós velhice, nem tão pouco, quais são os indícios mais comuns da chegada nesta fase. Dados do IBGE demonstram que entre os anos de 1995 e 1999, no Brasil, o número de pessoas com mais de 60 anos cresceu em 14,5%”

Para muitos, velhice é uma questão de “cabeça”. Neste sentido a idade biológica nem sempre corresponde ao “estado de espírito”. Há jovens velhos e velhos jovens.

3. O QUE A SOCIEDADE PENSA DA TERCEIRA IDADE?

Também aqui encontramos diferenças importantes:

“As sociedades ricas, de primeiro mundo, encaram a terceira idade de maneira bastante prática e objetiva. O idoso recebe nestas sociedades todos os seus direitos, e têm bem nítidos os seus limites, sendo que em determinados países há clara tendência em aproveitá-lo inclusive profissionalmente. Infelizmente sociedades pobres como a nossa, tendem a isolar o idoso, não sendo rara a idéia de considerá-lo inútil, um verdadeiro peso morto. A exagerada valorização da juventude, tão própria da sociedade moderna, contribui muito para piorar o conceito de terceira idade em nosso meio. A Saúde Pública e a Previdência Social não estão estruturadas para cuidar de maneira eficiente da terceira idade. A pobreza e a miséria colocam grande parte de nossa sociedade muito afastada de qualquer benefício trazido pelo mundo moderno. Tudo isso coloca uma carga muito negativa sobre a terceira idade em nosso meio dificultando muito a sua situação.A sociedade brasileira ainda não teve tempo de se adaptar às grandes mudanças ocorridas, e o idoso ainda está longe de se sentir integrado a tais mudanças.”2

O que me chama a atenção é que tal realidade acaba sendo vivenciada também na igreja, onde muitas não estão preparadas para dar o suporte e espaço necessário para os irmãos da terceira idade. Como resultado, nossos anciãos tornam-se também um peso, ao mesmo tempo em que são excluídos de muitas (ou todas) atividades.

4 – OS PROBLEMAS DA TERCEIRA IDADE À LUZ DA BÍBLIA

Relacionaremos alguns problemas que surgem naturalmente com a chegada da terceira idade:

-Maior vulnerabilidade às doenças (Ec 12.1-7): Este texto, na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) ficou assim:

“Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: “Não tenho mais prazer na vida.” Lembre dele antes que chegue o tempo em que você achará que a luz do sol, da lua e das estrelas perdeu o seu brilho e que as nuvens de chuva nunca vão embora. Então os seus braços, que sempre o defenderam, começarão a tremer, e as suas pernas, que agora são fortes, ficarão fracas. Os seus dentes cairão, e sobrarão tão poucos, que você não conseguirá mastigar a sua comida. A sua vista ficará tão fraca, que você não poderá mais ver as coisas claramente. Então os seus braços, que sempre o defenderam, começarão a tremer, e as suas pernas, que agora são fortes, ficarão fracas. Os seus dentes cairão, e sobrarão tão poucos, que você não conseguirá mastigar a sua comida. A sua vista ficará tão fraca, que você não poderá mais ver as coisas claramente. Você ficará surdo e não poderá ouvir o barulho da rua. Você quase não conseguirá ouvir o moinho moendo ou a música tocando. E levantará cedo, quando os passarinhos começam a cantar. Então você terá medo de lugares altos, e até caminhar será perigoso. Os seus cabelos ficarão brancos, e você perderá o gosto pelas coisas. Nós estaremos caminhando para o nosso último descanso; e, quando isso acontecer, haverá gente chorando por nossa causa nas ruas. Então você terá medo de lugares altos, e até caminhar será perigoso. Os seus cabelos ficarão brancos, e você perderá o gosto pelas coisas. Nós estaremos caminhando para o nosso último descanso; e, quando isso acontecer, haverá gente chorando por nossa causa nas ruas. A vida vai se acabar como uma lamparina de ouro cai e quebra, quando a sua corrente de prata se arrebenta, ou como um pote de barro se despedaça quando a corda do poço se parte. Então o nosso corpo voltará para o pó da terra, de onde veio, e o nosso espírito voltará para Deus, que o deu.”

-Maior dependência (Jo 21.18): Com a velhice surge uma maior dependência da ajuda de outras pessoas. A família e a igreja devem estar atentas para as necessidades daqueles (principalmente os enfermos) que precisam de ajuda para se deslocar, caminhar, sentar, levantar e para outras atividades. Por outro lado, o idoso não pode ser orgulhoso ao ponto de rejeitar tal ajuda, tentando muitas vezes “provar” que não está tão velho assim.

-Solidão e abandono (Sl 71.9; 2 Tm 4.9-11): A solidão não é um projeto de Deus para o homem. Milhares de idosos, irmãos, irmãs e obreiros acabam a vida largados, abandonados, desprezados, rejeitados pela própria família, filhos e inclusive (e infelizmente) pela igreja. Que grande injustiça. Como desamparar aqueles que nos deu amparo, proteção, educação e acima de tudo amor. Lembre-se que você pode chegar a terceira idade. Quando isso acontecer como você pretende de ser tratado?

Conta-se que algumas crianças observavam seu pai preparando algo com madeira. Despertadas pela curiosidade, perguntaram ao pai o que era aquilo. O pai disse-lhes que se tratava de uma mesa para o vovô, pois não suportava mais o “velho” com suas conversas “chatas” sempre que se reuniam para tomar as refeições. A partir daquela data o vovô iria comer lá fora! Passados alguns dias, aquele pai viu as crianças fazendo algo também com algumas madeiras. Perguntados sobre o que estavam fazendo, as crianças responderam: – É uma mesa, para quando o senhor ficar velho como o vovô, comer também lá fora!

Colhemos aquilo que plantamos!

5 – COMO SER FELIZ NA TERCEIRA IDADE À LUZ DA PALAVRA DE DEUS

-Sentindo-se útil (Gn 12.4; Js 14.10-11; At 7.23, 30): Abraão, Moisés, e tantos outros grandes heróis da fé, foram usados por Deus na terceira idade. Deus não faz acepção de pessoas. Ele usa quem quer, quando quer, onde quer e da maneira que deseja. Deus que lhe usar ainda na velhice. A questão é se você quer ser usado por Deus! “Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” diz o Salmo 92.14.

-Testemunhando e louvando a Deus (Sl 71.17-24): A epígrafe do Salmo diz “Súplicas de um ancião”. No versículo 18 o salmista declara “Não me desampares, pois, ó Deus, até à minha velhice e às cãs; até que eu tenha declarado à presente geração a tua força e às vindouras o teu poder”. A seqüência do salmo é uma linda declaração em forma de adoração e louvor. Amado ancião, enquanto tiver saúde ensine, pregue, evangelize, interceda, cante, visite, envolva-se na obra de Deus.

-Buscando o poder do Espírito Santo (At 2.17): Daniel, assim como o apóstolo João, são exemplos de homens que experimentaram mesmo em idade avançada a manifestação do poder de Deus. Ambos continuaram a ter visões da parte de Deus (Dn 10-12; Ap 1.9-20). Em Atos 2.17 lemos que os velhos sonharão envolvidos pelo poder do Espírito, fruto do cumprimento da “promessa” (Lc 24.49). É possível chegar e viver a terceira idade cheio do Espírito Santo!

-Lendo e estudando (2 Tm 4.13): A leitura e o estudo colaboram para o exercício e para o rejuvenescimento mental. Quando paramos de buscar o conhecimento “envelhecemos”. O apóstolo Paulo é um grande exemplo de alguém que em todas as fases da vida valorizou a leitura e o estudo.

-Confiando na fidelidade de Deus (Is 46.3-4): “Ouvi-me, ó casa de Jacó e todo o restante da casa de Israel; vós, a quem desde o nascimento carrego e levo nos braços desde o ventre materno. Até à vossa velhice, eu serei o mesmo e, ainda até às cãs, eu vos carregarei; já o tenho feito; levar-vos-ei, pois, carregar-vos-ei e vos salvarei.” Deus é o mesmo e cuida de nós desde a infância até a velhice. Confie e espere nele.

-Tendo a consciência de que deixou a herança da fé para as futuras gerações (2 Tm 1.5): “pela recordação que guardo de tua fé sem fingimento, a mesma que, primeiramente, habitou em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também, em ti.” Estamos deixando para a próxima geração uma boa herança espiritual? Tal herança é transmitida através do ensino da sã doutrina e dos bons custumes, como também através dos bons exemplos (Dt 11.18-21; 2 Tm 2.2; Fl 4.9).

CONCLUSÃO
Homens e mulheres de Deus tais como Abraão e Sara (Gn. 22.1,2), Moisés (Dt. 29.5; At. 4.23,30,36) e Davi (I Cr. 29.27,28) desfrutaram de uma velhice produtiva no temor ao Senhor. O desses homens e mulheres da Bíblia é o mesmo a quem servimos hoje e como Ele mesmo o diz, em Is. 46.4: “E até à velhice eu serei o mesmo, e ainda até às cãs eu vos carregarei; eu vos fiz, e eu vos levarei, e eu vos trarei, e vos livrarei”. As promessas de Deus de uma velhice em sua presença nos motivam à produção do fruto do Espírito (Gl. 5.22).

Sobre Andre Magalhaes

Meu Senhor é Jesus
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s